MT Escola de Teatro realiza III Mostra de Cenas OnLine

04/03/2021

O Curso Superior de Tecnologia em Teatro da MT Escola de Teatro e da Universidade do Estado de Mato Grosso (UNEMAT) realiza sua III Mostra de Cenas Online. Devido à pandemia de Covid-19, desde julho de 2020 as tradicionais apresentações de encerramento do semestre letivo migraram do palco do Cine Teatro Cuiabá para as telas de computadores e celulares.

Mesmo com o fechamento das escolas e universidades em decorrência da quarentena, as aulas da MT Escola de Teatro não foram interrompidas. Desde março de 2020 as aulas do Curso Superior de Teatro têm sido ministradas de forma online e, por consequência, todo o processo de construção dos espetáculos teatrais tem sido feito remotamente, por meio do uso de aplicativos como Zoom e Sympla.

Trata-se da aplicação do conceito de “Teatro expandido”, utilizado para designar as potencialidades das tecnologias da Era digital na cena teatral.

A pandemia fez mudar a forma como consumimos cultura. Por causa do distanciamento social, o lazer e o acesso às artes têm sido pelos conteúdos disponíveis nos meios eletrônicos e digitais, tudo de dentro da nossa própria casa. Isso nos deu a ideia de trabalharmos com os estudantes também dessa maneira“, esclarece Flávio Ferreira, diretor artístico da MT Escola de Teatro.

Rodolfo Vasquez García, Coordenador das Áreas Artísticas da MT Escola e um dos percursores do teatro digital no Brasil, também destaca essa migração para ferramentas online: “A experiência provocada pelo Teatro digital é equivalente a do teatro presencial: nele estão o “ao vivo”, o “aqui agora” e a interação com a plateia”.

APRESENTAÇÕES

Serão apresentadas duas peças, com cerca de 20 minutos de duração cada uma. As duas têm a obra “O Amanhã Não Está à Venda”, de Ailton Krenak, como inspiração.

A primeira é “Depois do fim do mundo vem sempre um outro dia”, uma distopia sobre a chegada à Terra do astronauta Jarbas Tante, séculos depois de uma extinção em massa que motivou uma grande fuga dos seres humanos para um outro planeta. A segunda é “Desconexões à milanesa ou O lance de dados sem Deus”, obra cênica criada remotamente, que serpenteia pelas práticas teatrais presenciais e descobertas experimentais no novo estado de presença corpo-espaço-agora (online), lançando no ar um possível continuar.

A III Mostra de Cenas Online ocorre dia 06 de março (sábado), às 19h, no espaço digital da MT Escola de Teatro, com entrada gratuita pela plataforma Sympla. Para obter os ingressos gratuitos e assistir a Mostra, acesse o link: AQUI. Mais Informações: (65) 9 9339-8570.

Sobre a MT Escola

Resultado da parceria entre Secretaria de Estado de Cultura, Esporte e Lazer (SECEL-MT), Universidade do Estado de Mato Grosso (UNEMAT), Associação Cultural Cena Onze e Associação dos Artistas Amigos da Praça de São Paulo (Adaap), a MT Escola se destaca por ser o único Curso Tecnológico Superior de Teatro de Mato Grosso, oferecendo aos alunos de graduação sete áreas de especialização: Atuação, Cenografia e Figurino, Direção, Dramaturgia, Iluminação, Sonoplastia e Produção Cultural.
A MT Escola de Teatro é um polo de formação criado e mantido através dessa parceria.

“Depois do fim do mundo vem sempre um outro dia

Ficha Técnica
Atuação: André Souza, Andreel Ferreira, Fabíola Karen, Ismael Diniz e Waltair França;
Cenário e figurino: Débora Cometti e Robson Oliveira; Direção: Benone Lopes, Eliane Fonseca e Rafael Cerigato; Dramaturgia: Túlio Paniago; Iluminação: Lívia Viana e Xico Macedo; Produção: Gustavo Teixeira; Sonoplastia: Carlos Awire e Débora Veiga.
Sinopse: Além da famosa extinção dos dinossauros, a Terra já viveu outras cinco grandes extinções em massa. Segundo a ciência, atualmente vivemos a sétima. Mas nem todo fim de mundo precisa ser um fim de festa.

“Desconexões à milanesa ou o lance de dados sem Deus

Ficha Técnica
Atuação: Dicélia Correa, Jone Sayd, Jonathan Nery e Thais Falca; Cenário e figurino: Luiz Carlos Ribeiro e Liah Bischoff; Direção: Clodoaldo Arruda e Jean Pablo Loti; Dramaturgia: Glauber Lauria; Iluminação: Alexandre Cruz; Produção: José Júnior Franco e Ronaldo José; Sonoplastia: Daniel Viegas.
Sinopse: Quando os personagens não existem e as perguntas multiplicam-se. Quando as opiniões são díspares, díspares as disputas. Quando a atuação fala sobre teatro dentro da própria peça de teatro. E o Teatro, escrito em versos, transmitido online, é poesia (?) pergunta ao próprio teatro, é teatro? A soma de vozes dissonantes. Os discursos que se confundem. Um clima que não cessa. E a balbúrdia da vida invadindo a sua casa, querendo saber qual é a sua tara. A reinvenção do que é feito há séculos. Pandemia e uma nova maneira de resistir. A cidade, o Xingú. E você se pergunta: que lugar é esse aqui?

Assessoria