Cine Teatro retoma sessões presenciais e continua online; veja programação de novembro

08/11/2020

A partir da próxima terça-feira (10), longas brasileiros distribuídos pela Vitrine Filmes serão exibidos no local e nas redes sociais

Maria Clara Cabral

 
Cine Teatro retoma sess?es presenciais e continua online; veja programa??o de novembro

Foto: Divulgação

Em momento de retomada das atividades presenciais dos equipamentos culturais, o Cine Teatro Cuiabá retorna com as sessões de cinema na próxima terça-feira (10).

No entanto, após meses experimentando as “exibições” online, a Temporada de Filmes continua funcionando de forma híbrida, semanalmente, mantendo os compartilhamentos nas redes sociais para quem prefere ficar em casa.  

De acordo com o curador Diego Baraldi, nas sessões presenciais, que acontecem sempre às 19h30, serão exibidos filmes brasileiros mais recentes, distribuídos pela Vitrine Filmes. Neste mês de novembro, por exemplo, estarão em cartaz longas como Bacurau (2019) e Divino Amor (2019).

Para as sessões online, na mesma data e horário, foram programados filmes que integram o catálogo menos recente da distribuidora – e que tiveram autorização para essa modalidade de compartilhamento.

Cinemas e teatros estão autorizados a reabrir, atendendo
 às medidas de segurança contra a covid-19, conforme Decreto Municipal nº 8147 de 14 de outubro.

Segundo Baraldi, a programação da 
Temporada de Filmes Sessão Vitrine está sendo fechada até fevereiro.

Confira os filmes que serão exibidos ainda neste mês de novembro:


Dira Paes em 'Divino Amor'

10/11
Bacurau
(Kleber Mendonça Filho & Juliano Dornelles, Brasil, 2019, 131’)

Sinopse: Um western brasileiro. Um filme de aventura e ficção científica. Daqui a alguns anos… Bacurau, um pequeno povoado do sertão brasileiro, dá adeus a Dona Carmelita, mulher forte e querida por quase todos, falecida aos 94 anos. Dias depois, começam os sinais de que a tranquilidade de Bacurau estará sob ameaça. No entanto, ninguém contava com um detalhe: que no passado desse lugar extraordinário estava adormecido um talento especial para a aventura. Prêmio do Júri no Festival de Cannes 2019. Melhor filme, direção e roteiro original no Grande Prêmio do Cinema Brasileiro de 2020.


Presencial: Cine Teatro Cuiabá
Classificação indicativa: 18 anos


***
10/11
Unicórnio
(Eduardo Nunes, Brasil, 2018, 122 minutos)

Sinopse: Quando o pai de Maria (Bárbara Luz) deixa a casa da família, a menina e a mãe (Patrícia Pillar) voltam às rotinas de cuidar do lar e da plantação e esperam que ele regresse. Porém, quando o destino das duas se cruza com o de um criador de cabras que vive na região, elas são tentadas pelo desejo. Participou da Première Brasil do 19º Festival do Rio (2017) e da Mostra Generation do Festival de Berlim de 2018.


Online: facebook.com/cineteatrocuiaba
Classificação indicativa: 10 anos

***

17/11
Divino Amor

(Gabriel Mascaro, Brasil, 2019, 99’)

Sinopse: Uma devota religiosa usa seu ofício num cartório para tentar dificultar os divórcios. Enquanto espera por um sinal divino em reconhecimento aos seus esforços é confrontada com uma crise no seu casamento que termina por deixá-la ainda mais perto de Deus. Festivais 2019: Sundance, Mostra Panorama no Festival de Berlim, IndieLisboa.


Classificação indicativa: 18 anos
Presencial: Cine Teatro Cuiabá

***

17/11
Alguma coisa assim

(Esmir Filho & Mariana Bastos, Brasil/Alemanha, 2018, 80’)

Sinopse: Caio (André Antunes) e Mari (Caroline Abras) são dois jovens adultos cujo relacionamento está além de qualquer definição. Ao longo de 10 anos, o enredo transita entre três momentos marcantes em que os desejos dos dois estão em conflito e onde o relacionamento da dupla é posto à prova. Entre São Paulo e Berlim, acompanhamos a transformação das cidades e dos personagens, vivendo as dores e as delícias de uma relação sem rótulos. Melhor roteiro e melhor interpretação para Caroline Abras no 25º Festival Mix Brasil (2017) e Melhor montagem no 19ª Festival de Cinema do Rio (2017).


Online: facebook.com/cineteatrocuiaba
Classificação indicativa: 16 anos 


***

24/11
Temporada

(André Novais Oliveira, Brasil, 2018, 113’)

Sinopse: Juliana está se mudando de Itaúna, no interior de Minas Gerais, para a periferia de Contagem, na região metropolitana de Belo Horizonte, para trabalhar no combate às endemias na região. Em seu novo trabalho ela conhece pessoas e vive situações pouco usuais que começam a mudar sua vida. Ao mesmo tempo, ela enfrenta as dificuldades no relacionamento com seu marido, que também está prestes a se mudar para a cidade grande. Vencedor de cinco prêmios no Festival de Brasília do Cinema Brasileiro de 2018: Melhor Filme pelo Júri Oficial, Direção de Arte, Fotografia, Ator Coadjuvante para Russo APR e Atriz para Grace Passô.


Presencial: Cine Teatro Cuiabá. 
Classificação indicativa: 16 anos


***

24/11 
Corpo Elétrico

(Marcelo Caetano, Brasil, 2017, 94’)

Sinopse: O verão está chegando e Elias tem sonhado muito com o mar. Na fábrica em que trabalha, as responsabilidades aumentam à medida em que o fim de ano se aproxima. Depois de uma noite fazendo hora extra, Elias e os operários decidem sair e tomar uma cerveja. É quando novas possibilidades de encontros surgem no horizonte de Elias. Melhor Filme no Guadalajara International Film Festival de 2017; Menção Especial no Queer Lisboa de 2017; Seleção no Festival de San Sebastián e de Rotterdam em 2017.