Cine Teatro exibe dois filmes do multiartista Eduardo Ferreira

08/04/2019

Um filme experimental punk-poético (eunóia, 2007, 9’) e um misto de documentário com ficção (Cerimônias do Esquecimento, 2004, 54’). Estas duas obras audiovisuais, aparentemente distantes entre si enquanto propostas, são de autoria do cineasta Eduardo Ferreira, e serão exibidas no Cine Teatro Cuiabá, nesta terça-feira (09.04), a partir das 19h30. A entrada custa simbólicos R$ 4 (inteira) e R$ 2 (meia). 

Além da exibição dos filmes, que compõem a programação da ‘Sessão Realizadores de MT’, os presentes ainda terão a oportunidade de participar de um bate-papo com o próprio Eduardo Ferreira. A conversa com os espectadores começa logo após a sessão.

OS FILMES
A seleção de ‘Cerimônias do Esquecimento’ e ‘eunóia’ para compor a mostra acentua a gama de recursos do diretor ao lidar com diferentes linguagens e gêneros cinematográficos. 

O curta-metragem experimental “Eunóia”, realizado em parceria com Joel Sagardia e protagonizado pelo ator Caio Mattoso, propõe uma experiência estética que se situa na zona de fronteira entre o absurdo e a realidade; entre o insólito e o objetivo. A obra é a adaptação do livro homônimo do próprio Eduardo Ferreira, publicado um ano antes, em 2006. 

“Cerimônias do Esquecimento”, por sua vez, é um misto de documentário com ficção, no qual Ferreira apresenta sua leitura ao redor da vida e obra do escritor Ricardo Guilherme Dicke, um dos principais nomes da literatura mato-grossense, e que inclusive já fora citado como referência pela escritora Hilda Hilst e pelo cineasta Glauber Rocha, além de ter sido elogiado por Guimarães Rosa, Jorge Amado e Antonio Olinto.


EDUARDO FERREIRA

A facilidade, enquanto cineasta, em transitar por diversas linguagens e gêneros cinematográficos diz muito sobre o multiartista Eduardo Ferreira, que desafia constantemente as fronteiras criativas da arte.
Afinal de contas, além do cinema, ele também transita livremente pela literatura, música, teatro, jornalismo e política cultural. Publicou poemas, crônicas, contos e resenhas em jornais, sites, revistas e livros. Roteirizou e dirigiu diversos curtas e documentários. Foi diretor de TV, editor de jornal e articulador do site Overmundo em Mato Grosso.


A facilidade, enquanto cineasta, em transitar por diversas linguagens e gêneros cinematográficos diz muito sobre o multiartista Eduardo Ferreira, que desafia constantemente as fronteiras criativas da arte.
Afinal de contas, além do cinema, ele também transita livremente pela literatura, música, teatro, jornalismo e política cultural. Publicou poemas, crônicas, contos e resenhas em jornais, sites, revistas e livros. Roteirizou e dirigiu diversos curtas e documentários. Foi diretor de TV, editor de jornal e articulador do site Overmundo em Mato Grosso.

E também é um dos criadores e integrantes do Caximir, icônico grupo formado na década de 80, que se notabilizou por misturar música, poesia, teatro e performances durantes suas apresentações. 

Atualmente, é produtor e apresentador artístico da Rádio Assembléia (89,5 FM) e foi um dos idealizadores do coletivo cultural Cidadão Cultura. 


SERVIÇO

Filmes ‘eunóia’ e ‘Cerimônias do Esquecimento’, de Eduardo Ferreira
Onde: Cine Teatro Cuiabá
Quando: 09/04 às 19h30
Classificação indicativa: 16 anos 
Entrada: R$4 (inteira) / R$2 (meia).

 

https://pensarcultura.com.br/cine-teatro-exibe-dois-filmes-do-multiartista-eduardo-ferreira/?fbclid=IwAR0EVoamQgtHBK5EuwqluPDF-NBOFGqN9xaaXI3VIlqc_e53zjF5CFsQRzU